8 livros sobre empreendedorismo que todo advogado deve ler

Proportion

A despeito de a formação universitária tradicional no Brasil não ser voltada ao empreendedorismo, esse é um caminho cada vez mais percorrido por profissionais do Direito no país. Seja pela saturação do mercado ou simplesmente pelo perfil das pessoas que têm procurado o segmento, o fato é que os grandes escritórios deixaram de ser o único caminho para quem deseja consolidar uma carreira jurídica. Pensando nisso, separamos oito livros sobre empreendedorismo que podem ajudar todo advogado.

Livros sobre empreendedorismo estão sempre entre os campeões de venda no Brasil. Até por isso, o segmento é extremamente prolífico nas editoras nacionais. A lista apresentada aqui tem dicas óbvias e outras menos óbvias, sem qualquer pretensão de ser definitiva.

Veja a lista de livros sobre empreendedorismo que a Defensoria do Brasil preparou:

Advogados têm boas opções de livros sobre empreendedorismo para crescerem na profissão
Crédito: Unsplash

1 – Gestão para advogados (Luiz Fernando Rabelo Chacon)

A grande virtude dessa obra é a aposta na prática. O livro de Luiz Fernando Rabelo Chacon tem muito conteúdo adequado ao dia a dia de advogados empreendedores, com aspectos como a constituição de novos escritórios, a discussão de contratos e a gestão de carreira.

2 – Manual de direito para startups (Erik Frederico Oioli)

O livro é dedicado a dois grandes grupos de público: os advogados empreendedores e os empreendedores que tenham interesse em entender aspectos jurídicos. Com abordagem multidisciplinar, a obra abarca diferentes aspectos sobre a constituição de startups e os pontos em que noções jurídicas são mais relevantes.

3 – Técnicas de negociação para advogados (Alessandra Nascimento S. e F. Mourão)

A proposta do livro é criar um processo lógico e assertivo para que tratativas jurídicas sejam mais prolíficas. É uma obra extremamente valiosa para quem deseja construir negócios próprios e ter mais eficiência em negociações com clientes, parceiros e até na condução de ações.

4 – Como fazer amigos e influenciar pessoas (Dale Carnegie)

Apesar de ter sido escrito nos anos 1970, o livro é extremamente atual e fala sobre algo que é extremamente relevante para qualquer advogado. No caso específico de quem quer empreender, a obra consegue dar dicas extremamente relevantes para aspectos como captação e construção e diferenciais de mercado.

Livros sobre empreendedorismo estão sempre entre os campeões de venda, mas quais podem ser úteis também para advogados?
Crédito: Unsplash

5 – A estratégia do oceano azul (Chan Kim e Renné Mauborgne)

O livro não fala especificamente do cotidiano de advogados, mas tem tudo a ver com os desafios de quem quer empreender. Os autores constroem a obra a partir de uma metáfora: eles chamam de oceano vermelho o mercado conhecido, já dominado por grandes players, e de oceano azul o inexplorado. A lógica é que as ideias realmente inovadoras, ainda que carreguem muito mais incertezas, podem oferecer mais chances para quem deseja prosperar rapidamente.

6 – A era do business jurídico (Ari Lima)

Marketing jurídico ainda está longe de ser um conceito sedimentado, mas é uma área extremamente importante para quem deseja encontrar diferenciais de mercado. Advogados capazes de gerenciar ferramentas de marketing conseguem criar caminhos eficazes e mais curtos para viabilizar seus negócios.

7 – Marketing jurídico: o poder das novas mídias (Rodrigo Bertozzi e Renata Bucco)

Outro livro que fala sobre estratégias de marketing que podem ser utilizadas no segmento jurídico, mas tem como grande virtude o olhar focado nas novas mídias, com ênfase em redes sociais.

8 – O poder do hábito (Charles Duhigg)

Todo empreendedor vai passar por momentos em que pensará seriamente em desistir. O livro fala diretamente sobre isso e sobre a necessidade de criar rotinas para amenizar a chance de abandonar um negócio antes de ele ser realmente provado.

Consultor
Marcus Vinicius Tatagiba

Leia mais:

Conheça o curso da Defensoria do Brasil sobre Gestão Empreendedora de Negócios Jurídicos
Tecnologia e inteligência artificial: o que vai mudar no futuro da advocacia?

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of